quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Ford lança Kit Tribe de acessórios para o EcoSport



O Ford EcoSport ganhou uma nova opção de personalização com o lançamento do Kit Tribe, formado por acessórios exclusivos e de tiragem limitada, criados para atender as necessidades de quem pratica esportes. Além de aumentar a funcionalidade e valorizar o estilo do EcoSport, os acessórios vêm com o selo de originalidade Ford, que atesta a qualidade e preserva a garantia do veículo.

O kit é disponível em cinco temas diferentes: Surf, Bike, Skate, Asa Delta e Mergulho. Ele é composto por adesivos laterais, capa de estepe exclusiva, estribo rocker, soleira das portas em vinil, travessa de teto, bandeja de porta-malas e rede organizadora da tampa traseira. O Kit Bike conta ainda com suporte para bicicleta. A Ford desenvolveu os novos acessórios com base em diversas pesquisas para conhecer os desejos e necessidades dos clientes do EcoSport.

“O EcoSport é um carro fortemente associado ao espírito de aventura e atividades ao ar livre e atrai consumidores identificados com esse universo. A proposta do Kit Tribe é dar ao proprietário a opção de personalizar o veículo com a atividade que ele se identifica, agregando ao mesmo tempo estilo, conveniência e funcionalidade”, diz Estevão Thosi, gerente de Personalização de Veículos da Ford.


Estilo e funcionalidade

O principal diferencial entre os kits é o adesivo lateral, trazendo um ícone que identifica cada tema. A capa de estepe exclusiva, disponível somente na Rede Ford, vem pronta para pintura na cor do veículo e tem uma contracapa que protege o estepe. A soleira para as portas dianteiras, produzida em vinil resistente, tem um design atraente e protege o veículo contra arranhões.

A bandeja do porta-malas protege o carpete contra areia, terra ou barro e, por ser lavável, facilita a limpeza após a prática de esportes. A rede porta-objetos da tampa traseira é ideal para o transporte de squeeze, luvas, snorkel, máscaras de mergulho e outros pequenos objetos, evitando o seu deslocamento no porta-malas.

A travessa de teto é essencial para o transporte de pranchas de surf, bicicletas, equipamentos de mergulho e asa delta, além de bagageiros e malas. O suporte para bicicletas, produzido em alumínio, oferece segurança, tem fácil manejo e é disponível para todas as versões do EcoSport. O estribo rocker facilita a entrada e saída dos ocupantes e também serve de apoio para acesso ao teto e manuseio de equipamentos esportivos e bagagem. O estribo só não pode ser instalado nas versões FreeStyle 4WD e Titanium, com airbag lateral e de cortina.

Como todos os Acessórios Originais Ford, os itens do Kit Tribe possuem garantia de fábrica de 1 a 5 anos, são desenvolvidos, testados e aprovados em conjunto com a Engenharia de Serviços da Ford e, além de proporcionar uma perfeita harmonia com as características de design e funcionalidade, preservam a garantia do veículo.

Fonte: Press releases Imprensa Ford




quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Ford inicia a produção do EcoSport na Rússia



A Ford iniciou hoje a produção do EcoSport na Rússia, na moderna fábrica de Naberezhnie Chelny, na República do Tartaristão, montada em regime de joint-venture com a JSC Sollers. Como no Brasil e em outros países do mundo onde já é vendido, o EcoSport está sendo apresentado no país como um veículo que combina a economia de combustível e agilidade de um carro compacto com o espaço e capacidade superior de rodagem de um utilitário esportivo.

O EcoSport russo será oferecido com as opções de motor a gasolina de 1.6 ou 2.0 litros, tração dianteira ou integral e transmissão manual de cinco ou seis marchas ou PowerShift automática de seis velocidades. Para atender as condições extremamente rigorosas do inverno russo, a engenharia local realizou diversos testes para a homologação do veículo quanto aos requisitos de corrosão e durabilidade.

O EcoSport é o primeiro veículo produzido na fábrica de Naberezhnie Chelny, a terceira da Ford Sollers na Rússia, com capacidade de produção anual de 115 mil veículos e 1.500 empregados. No ano que vem, o Fiesta hatch também começará a ser produzido no local para venda no mercado russo. A Ford Sollers também vai iniciar em 2015 a produção de motores na fábrica de Elabuga, no Tartaristão.


"Estamos orgulhosos de anunciar o início da produção do Ford EcoSport na terceira fábrica da Ford Sollers, em Naberezhnie Chelny", disse Ted Cannis, presidente e CEO da Ford Sollers. "O EcoSport é um produto vencedor que vai ampliar a nossa linha na Rússia e reforçar a presença da Ford no segmento de utilitários esportivos, que vem crescendo rapidamente."

"Temos um plano ambicioso de negócios para Ford Sollers, que continua a ser desenvolvido com sucesso", disse Adil Shirinov, diretor-executivo e chefe de operações da Ford Sollers. "Temos o compromisso de aumentar o nível de conteúdo local na Rússia e desde o início da produção do EcoSport adquirimos vários componentes de fornecedores locais. Além disso, já estamos preparando o lançamento do New Fiesta no próximo ano. Isso significa que em 2015 a Ford Sollers vai produzir 11 veículos da Ford na Rússia."

A Ford Sollers agora monta veículos Ford em três fábricas na Rússia. Duas delas, Elabuga e Naberezhnie Chelny, ficam no Tartaristão e a terceira em Vsevolozhsk, perto de São Petersburgo. A linha Ford local inclui uma gama completa de utilitários esportivos – os grandes Explorer e Edge, o médio Kuga e o compacto EcoSport –, além dos modelos Focus e Mondeo e da família de vans Transit.

O EcoSport hoje já é vendido em mais de 50 países da América do Sul, América do Norte, Europa, Ásia, Oriente Médio, África e Oceania e continua a avançar no programa de lançamento para chegar a mais de 100 mercados mundiais.

Fonte: Press releases Imprensa Ford




sexta-feira, 28 de novembro de 2014

EcoSport é eleito o SUV com maior valor de revenda



O Ford EcoSport foi recebeu o Prêmio Maior Valor de Revenda, da Agência AutoInforme. A pesquisa abrangeu 100 modelos de versões de veículos vendidos há pelo menos um ano no mercado, sem incluir lançamentos recentes.

O EcoSport foi SUV compacto que menos perdeu valor após um ano de uso dentro de cada categoria, com índice de 11,1%. Líder de vendas em seu segmento, no qual se destaca, entre outros atributos, pela modernidade do projeto, tecnologia, conjunto de equipamentos e preço.

Segundo o índice Autoinforme/Molicar, a desvalorização média dos veículos depois de um ano de uso no Brasil é de 14,4%. A agência desenvolve a pesquisa há mais de 10 anos com a Molicar e promoveu a entrega da primeira edição do prêmio hoje em São Paulo.

Valorização dos automóveis

Para o jornalista Joel Leite, idealizador do prêmio e diretor da Agência AutoInforme, o automóvel é um dos raros bens de consumo que continua valorizado depois de sair da loja. E a manutenção do seu valor depende de vários fatores, como tamanho, marca, rede de revendedores, cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, segmento, origem, volume de venda e aceitação no mercado. “Fazemos esse estudo há mais de dez anos e resolvemos transformá-lo num prêmio, em reconhecimento às marcas que tiveram os seus carros entre os de Maior Valor de Revenda em 2014.”

Para o diretor da Molicar, Vitor Meizikas Filho, no caso de veículos comerciais, picapes e utilitários esportivos a baixa depreciação é reflexo direto da robustez, qualidade e suporte da rede pós-venda. No caso de sedãs, o que garante o bom valor de revenda é a tecnologia embarcada e arrojo no desenho.

Fonte: Press releases Imprensa Ford




quinta-feira, 20 de novembro de 2014

EcoSport lidera as vendas de utilitários esportivos



O Ford EcoSport lidera não só a venda de utilitários esportivos no ano, como também é o veículo desse segmento com a maior frota circulante no País, segundo estudo divulgado pela Jato Dynamics do Brasil. O levantamento mostra  que a Ford lidera este segmento com 27,3% de participação do mercado, resultado do  grande volume de vendas do EcoSport. A frota circulante da marca, de 469.961 unidades, equivale a praticamente o dobro da segunda colocada.

Outra curiosidade mostrada pelo estudo é a distribuição regional desses veículos. Mais da metade da frota, 53,8%, está concentrada no Sudeste, seguida pelo Sul com 19,1%. Em terceiro vem o Nordeste, com 14,2%, depois o Centro-Oeste (9,2%) e o Norte (3,7%).

O mercado dos SUVs é dominado por empresas que apostaram nos utilitários esportivos menores e no sucesso deste segmento desde o seu início, segundo o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Jato, Milad Kalume Neto. “É perceptível a predominância do Ford EcoSport no mercado nacional. Desde o início da queda das peruas, que dominavam o mercado nos anos 90, este SUV aparece  com destaque nas vendas dentro deste segmento”, diz.


Criado e lançado originalmente no Brasil, o EcoSport de nova geração tornou-se um modelo global para venda em mais de 100 mercados mundiais. Com a introdução do veículo na Europa e na Ásia, as suas vendas globais cresceram 229% em 2013, contribuindo para a Ford ultrapassar, pela primeira vez, a venda de 1 milhão de utilitários esportivos por ano. As 1,2 milhão de unidades vendidas pela marca representam um crescimento de 37% comparado ao ano anterior – praticamente o dobro do avanço da indústria global de SUVs, que foi de 17%.

A Ford foi a primeira a desenvolver utilitários esportivos e continua a investir nesse segmento, que é hoje o de maior crescimento no mundo, com um avanço de 87% desde 2008, um ritmo três vezes maior que o da indústria. Os SUVs representam atualmente 19% do mercado automotivo global e muitos analistas estimam que suas vendas podem chegar a uma participação de 23% no final da década.

Fonte: Press releases Imprensa Ford




domingo, 16 de novembro de 2014

Chegou a hora de trocar meu EcoSport



Após dois anos de uso e 22.000 km rodados, chegou a hora de trocar meu EcoSport FreeStyle 1.6 2013.
Este foi o meu terceiro EcoSport. Os outros foram um modelo XLT 1.6 2006 e o um FreeStyle 1.6 2009.
Gostei muito da categoria do SUV compacto e pretendo ficar nela. Mas agora quero partir para uma versão com câmbio automático e com motor mais potente.

Depois de um longo período pesquisando as opções nesta categoria de SUV compacto automático descartei os chineses pelo fato de ainda não despertarem muita confiança, o Duster pelo fraco acabamento e por não gostar do design, o Tucson por ser um projeto antigo e com tamanho acima da minha pretensão e o TR4 pelo fato de ser ideal para quem procura fazer off road.
Me restaram duas opções: O EcoSport Titanium PowerShift e o Tracker LTZ.

O EcoSport Titanium PowerShift tem itens de segurança e tecnológicos que não estão presentes no Tracker, no entanto alguns detalhes me desagradam, como por exemplo o estepe pendurado na tampa do porta-malas, uma solução antiga e que já está saindo de moda, destoando do design moderno do novo EcoSport e que provoca danos ao carro em caso de colisão traseira, conforme relatado no blog na postagem "Estepe Para-choque", reclamações sobre barulho no câmbio PowerShift quando se anda em ruas de paralelepípedo e principalmente o acabamento e qualidade de montagem que não estão a altura do que se espera para uma versão top de linha que custa 84 mil reais.

O Tracker usa o mesmo motor e câmbio do Cruze, que foi muito elogiado no teste de longa duração da revista Quatro Rodas, tem uma imponência que impressiona e passa a sensação de ser maior do que realmente é. Não é raro ele ser confundido na rua com a Captiva que é de uma categoria superior.

Apesar de usar bastante plástico no acabamento interno, tudo é muito bem montado e algumas partes possuem proteção emborrachada para evitar barulhos. Não existe falha de acabamento ou montagem no Chevrolet Tracker. O isolamento acústico e o conforto durante a rodagem em solos de superfícies irregulares são muito superiores ao do EcoSport. Os bancos de couro sintético são impecáveis, sem folgas e com costuras perfeitas.

Nos últimos 13 meses acompanhei atentamente a rotina do meu pai, que comprou um Tracker e tive a oportunidade de fazer três viagens longas. Achei o desempenho do carro excelente, ótima estabilidade e o consumo na estrada foi praticamente igual ao do meu EcoSport 1.6 manual.

Veja fotos e minhas impressões sobre o meu novo Tracker 2015 clicando em www.trackerbrasil.com

Grande abraço!