domingo, 16 de novembro de 2014

Chegou a hora de trocar meu EcoSport



Após dois anos de uso e 22.000 km rodados, chegou a hora de trocar meu EcoSport FreeStyle 1.6 2013.
Este foi o meu terceiro EcoSport. Os outros foram um modelo XLT 1.6 2006 e o um FreeStyle 1.6 2009.
Gostei muito da categoria do SUV compacto e pretendo ficar nela. Mas agora quero partir para uma versão com câmbio automático e com motor mais potente.

Depois de um longo período pesquisando as opções nesta categoria de SUV compacto automático descartei os chineses pelo fato de ainda não despertarem muita confiança, o Duster pelo fraco acabamento e por não gostar do design, o Tucson por ser um projeto antigo e com tamanho acima da minha pretensão e o TR4 pelo fato de ser ideal para quem procura fazer off road.
Me restaram duas opções: O EcoSport Titanium PowerShift e o Tracker LTZ.

O EcoSport Titanium PowerShift tem itens de segurança e tecnológicos que não estão presentes no Tracker, no entanto alguns detalhes me desagradam, como por exemplo o estepe pendurado na tampa do porta-malas, uma solução antiga e que já está saindo de moda, destoando do design moderno do novo EcoSport e que provoca danos ao carro em caso de colisão traseira, conforme relatado no blog na postagem "Estepe Para-choque", reclamações sobre barulho no câmbio PowerShift quando se anda em ruas de paralelepípedo e principalmente o acabamento e qualidade de montagem que não estão a altura do que se espera para uma versão top de linha que custa 84 mil reais.

O Tracker usa o mesmo motor e câmbio do Cruze, que foi muito elogiado no teste de longa duração da revista Quatro Rodas, tem uma imponência que impressiona e passa a sensação de ser maior do que realmente é. Não é raro ele ser confundido na rua com a Captiva que é de uma categoria superior.

Apesar de usar bastante plástico no acabamento interno, tudo é muito bem montado e algumas partes possuem proteção emborrachada para evitar barulhos. Não existe falha de acabamento ou montagem no Chevrolet Tracker. O isolamento acústico e o conforto durante a rodagem em solos de superfícies irregulares são muito superiores ao do EcoSport. Os bancos de couro sintético são impecáveis, sem folgas e com costuras perfeitas.

Nos últimos 13 meses acompanhei atentamente a rotina do meu pai, que comprou um Tracker e tive a oportunidade de fazer três viagens longas. Achei o desempenho do carro excelente, ótima estabilidade e o consumo na estrada foi praticamente igual ao do meu EcoSport 1.6 manual.

Veja fotos e minhas impressões sobre o meu novo Tracker 2015 clicando em www.diariodebordotracker.blogspot.com

Grande abraço!




21 comentários:

  1. A minha opinião sobre o tracker é que tem um motor fraco se comparado ao 2.0 do eco e o motor é muito ruidoso em rotações altas, o mesmo acontece no cruze, quando levanta o giro o motor invade a cabine sem pena.
    Outro ponto para prestares a atenção e conferir na css, pelo que li no site da chevrolet não existe opção e esp e pelo que vi tem apenas quatro airbags.
    A falta de esp e seis airbags considero imperdoável para um suv que custa mais de 80k, muito mais do que algum problema de acabamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcio, o ix35, a Sportage e o CR-V também não tem ESP. Somente as versões top possuem.

      Não foi apenas o acabamento que influenciou a escolha. Tem muita gente reclamando de problemas no cambio PowerShift. Faça uma busca no Google que você vai ficar impressionado. Já tem até petição pública tratando do assunto.

      Conheço pessoas que já fizeram reparo 3 vezes no câmbio PowerShift com menos de 40 mil km rodados.

      Este câmbio não foi aperfeiçoado para as estradas brasileiras.

      Grande abraço.

      Excluir
    2. Sim, e estão todos errados, carro alto deveria ser obrigatório esp, este tipo de carro sempre falha no teste do alce e somente o esp consegue evitar o capotamento.
      Eu não trocaria nada, nenhum equipamento por segurança.

      Excluir
  2. Flavio pega uma sportage carrao top to com uma pega sem medo de ser feliz a diferenca eh gigante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego, a Sportage realmente é top. Mas é grande demais.

      Eu prefiro os SUVs compactos.

      Grande abraço.

      Excluir
  3. Flávio, vendeu sua Eco por quanto? Eu gosto do design e acabamento da Tracker, mas acho muito cara pelo que oferece no quesito segurança. So poderei trocar minha eco daqui ha 2 anos, mas estou na duvida se continuo com SUV compacto ou compro um sedan médio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, boa noite!
      Vendi por 52 mil.

      Grande abraço.

      Excluir
    2. Então o blog do Ecosport será instinto e será criado o do Tracker ?!

      Excluir
    3. Bom dia!

      O blog Diário de Bordo EcoSport não será extinto!
      Temos outros colaboradores que também postam aqui desde o início do blog.

      O blog do Tracker já existe desde outubro/2013 quando meu pai adquiriu o Tracker.
      www.trackerbrasil.com

      Grande abraço.

      Excluir
  4. Poxa, é uma pena que nosso editor Flávio Carneiro desistiu da Ecosport, após tantos elogios e investimentos. Acredito que tenha ocorrido problemas por possuir um carro recém lançado, com os típicos contratempos de um modelo recente.

    Penso que a Ecosport está muito melhor resolvida nos modelos 2014 e 2015. Melhor ainda será no modelo 2016, que será lançada no 1. semestre de 2015. O Ecosport, pra mim, ainda é o melhor exemplo de SUV de entrada, com melhor relação custo-benefício e tamanho ideal para um veículo, com design moderno, que chama atenção na rua, bom valor de revenda, peças e manutenção fáceis e muitos itens de conforto e tecnologia. Além de menor seguro e a mais econômica da categoria.

    Os problemas do câmbio powershift ocorreram basicamente no New Fiesta. Talvez seja até um defeito de DNA entre o carro e este tipo de câmbio. No Ecosport, são raros os casos de consumidores.

    Vejam bem: estamos falando de um carro que vende quase 5,000 unidades por mês! Qualquer 5 críticas da internet não representa nem 0,1%. E certamente devido a carros do modelo 2013 (fabricados à toque de caixa em 2012).

    Meu problema com o GM Tracker é que ele é importado (maior IPVA), tem peças de reposição e seguro mais caro, vende 5 x menos que o Ecosport e tem maior desvalorização. Além disso, o consumo com câmbio automático é muito maior que o Powershift. Aliás, o Ecosport Powershift consegue a façanha de ser mais econômico que o de câmbio manual. (Eco 2.0 aut x Eco 2.0 manual).

    Mas enfim, reconheço que o GM Tracker é bem melhor acabado e tem uma suavidade melhor ao dirigir, sendo aparentemente mais confortável. É o que ele tem de melhor.

    Por último, sou defensor absoluto do estepe na traseira do Ecosport. Penso que isto faz dele um carro único. Um carro aceito por 5.000 clientes mensais desde o lançamento! É o diferencial de um "mar" de carros muito iguais! Questiono o design interno do GM Tracker, com uma importância sem fundamento para um porta-óculos e botões do sistema de ar-condicionado de aparência de modelo 1.0.

    Mas escolha é escolha. Sejamos felizes com as nossas!

    Abraço.

    Luís Cláudio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Cláudio, boa tarde.

      Os problemas no câmbio PowerShift ocorrem no New Fiesta, no Focus e também no EcoSport.

      No nosso grupo do Facebook tem três pessoas que tiveram problema de trepidação no câmbio e uma delas já trocou o câmbio três vezes em um carro com apenas 45.000km.
      A primeira vez aconteceu com apenas 15.000 km rodados.

      Quanto ao IPVA e o seguro eu não notei diferença significativa em relação ao valor pago pelo Eco.

      A escolha foi muito bem planejada, pois eu acompanhei atentamente o dia-a-dia do meu pai durante um ano no Tracker dele.
      Como ele está incrivelmente satisfeito com o carro e nas viagens que fiz nele também achei excelente, resolvi comprar também e estou muito satisfeito.
      É um carro que transmite qualidade já no primeiro olhar.

      Excluir
    2. Sim, com certeza a principal vantagem "de lavada" do Tracker é a qualidade dos materiais, da montagem e acabamento final. Para o preço do carro, sendo um médio quase luxo, ele tem acabamento "acima da média". E os carros da GM são naturalmente mais "gostosos" de dirigir devido à suspensão mais confortável.

      Seria interessante uma opção de 5 a 10 mil a mais na Eco com qualidade superior de montagem. Mas aí ele chegaria a 90 mil reais, fugindo do conceito a que se propõe. De qualquer forma, sempre observei em minha vida que carros com maior motorização e mais topo de linha do mesmo modelo, são os melhores em acabamento. Parece que na linha de montagem, eles "jogam" os montados que passaram melhor no teste nos modelos mais topo de linha. Tipo assim: mesmo carro... modelo 2.0 sempre terá melhor acabamento que modelo 1.6. A Ecosport 2.0 sempre será melhor que a Ecosport 1.6, naturalmente! Toda linha de montagem faz isso! Para evitar, inclusive, reclamações de clientes "mais exigentes" e para melhorar o comparativo entre versões mais caras com mesmo preço de carros de outros modelos (evitar a fuga de cliente para outro modelo).

      Enfim, sucesso com teu novo Tracker!

      E eu torço sempre pelo sucesso com meu Eco 2.0, como com os próximos modelos!

      Abraço.

      Luis Claudio

      Excluir
  5. Tenho uma Ecosport 2013/2014 freestyle 1.6 ,comprei ela em Dezembro/2013 , até o momento
    não tenho a reclamar ,apenas elogios.
    Pretendo agora pegar um Mod 2015 ou esperar Mod 2016.
    abraço.

    ResponderExcluir
  6. Carlos Henrique Nunes19 de novembro de 2014 17:07

    Boa tarde Flavio, parabéns por ter vendido a sua Eco, não vejo a hora de me livrar da minha, carrinho sem vergonha, costumo dizer que é bonitinho mas ordinário. FORD nunca mais. Não entendo como algumas pessoas elogiam este carro, com tantos barulhos, a minha esta apenas com 1 ano, imagina com 2. Grande abraço e sucesso com o novo carro.

    ResponderExcluir
  7. Flávio, realmente as falhas de acabamento e montagem do Ecosport são imperdoaveis.
    Porém, acho que foi precipitado em sua escolha.
    O Tracker também me enche os olhos, porém, está com o preco altíssimo e tem um super agravante. Em caso de colisão, o custo de reparo é muito maior e as peças precisam ser importadas, tal como o carro.
    Eu aguardaria 2015, porque será o ano dos lançamentos de SUVs compactos.
    Estou aguardando o Renault Captur, que chega em 2015 e será futuramente fabricado no Brasil.
    Também estou de olho no Hyundai ix25, porém deve demorar a ser fabricado no Brasil.
    A última opção é aguardar até 2017 para trocar pelo novo Ecosport com design renovado, sem estepe pendurado e com mais recursos eletrônicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio, boa tarde!

      Pois o fato do Tracker ser importado do México foi o que mais influenciou na minha compra. Isso significa que o acabamento é muito superior ao dos carros fabricados aqui no Brasil, pois de lá ele também é exportado para o Canadá e Estados Unidos, que tem um nível de exigência bem maior.

      Quanto a demora das peças, eu acho que deve ser até mais rápida que as fabricadas aqui.
      Por experiência própria a tampa do tanque do meu Eco precisou ser trocada devido da quebra pelo erro de projeto. Demorou 73 dias!
      Já o meu pai teve que trocar um botão que aciona a trava da porta do Tracker dele e a peça demorou 31 dias. Isso porque este problema aconteceu assim que ele comprou o carro logo no lançamento. Já no meu caso, o Eco tinha sido lançado há um ano e meio.

      Portanto, essa história de demora de peças não se aplica mais.
      Na verdade o grande diferencial é o pós-venda que na Chevrolet é muito bom.

      Meu Tracker atrasou e a concessionária me cedeu um Prisma automático até o Tracker chegar.
      Achei atendimento fantástico.

      Excluir
  8. barulhos...na minha apareceu um barulho, parecia q algo iria desmanchar no lado do passageiro.....depois de olhar e muito na parte de baixo e nada, descobri......a minha esposa colocou alguns objetos na gaveta embaixo do banco.,,,,,,resolvi o problema com a colocação de uma pequena espuma......

    ResponderExcluir
  9. Tbm nessas ruas buracadas das n cidades...Não ha carro que aguente.
    tds da minha familia tem carro zero
    tds qq um ...barulhentos.

    ResponderExcluir
  10. Valeu Flavão, vai fazer falta meu rei.
    Boa sorte em seu novo investimento.

    Quanto ao Ecosport, acho que, entre erros e acertos, ele ainda está com saldo positivo. O maior deles (o mais grave) é o acabamento do veículo. Essa falha é realmente imperdoável. O acabamento é PÉSSIMO.
    De uma forma geral (consumo, design, conforto, desempenho, mercado do veículo...) eu gosto muito do carro, principalmente sua dirigibilidade, porém, se a FORD não corrigir essa falha (acabamento), é provável que eu, assim como Flavio, procure outra alternativa. Em 2016, se Deus quiser, eu troco de carro, espero que a FORD acorde pra vida rsrs


    Jorginho Bahia.


    ResponderExcluir
  11. Oi Flavio, é normal vazar agua por baixo da ecosporte freestyle quando estou com o ar ligado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!

      É normal sim!
      Só fique preocupado se quando o ar estiver ligado e não ficar uma poça de água embaixo do carro, pois a tubulação poderá estar entupida.

      Grande abraço!

      Excluir